Senepol da Mata

Menu Siga-nos

A Raça

- ORIGEM DA RAÇA

Nos anos de 1800, bovinos da raça N´Dama, foram importados do Senegal, Oeste africano, para a ilha caribenha da Saint Croix, Ilhas Virgens. O N´Dama, um Bos Taurus foi uma excelente alternativa para o Caribe não só por sua resistência ao calor, insetos, parasitas e à doenças, mas também pela habilidade de sobrevivência em regiões pobres de pastagens.

Em 1889, Henry C. Neltropp, um do maiores criados de N´Dama possuia um rebanho de 250 cabeças, que era um rebanho de animais puros. Bromlay filho de Henry C. Neltropp queria desenvolver um bovino que combinasse aptidões a nível superiores de produção com as condições ambientais das Ilhas Virgens. Esforços anteriores em introduzir bovinos de regiões de clima temperado haviam fracassado devido ao estresse calorífico e nutricional que estes animais sofriam ao serem submetidos às condições duras de clima e pastagens da ilha.

Em 1918 foram introduzidas genéticas de Red Poll para o rebanho de Neltropp, com o intuito de melhorar a habilidade materna, fertilidade e dar caráter mocho aos animais. Esta mescla de Red Poll com animais N´Dama foi relativo sucesso para fundar a base da raça Senepol.

Após 57 anos o rebanho de Neltropp foi disperso para criadores locais e o desenvolvimento da raça foi contínuo em 4 rebanhos primários. Desde o princípio foram coletados e guardados informações sobre os animais, que formaram a atual base do sistema de registro da associação da raça. Testes com animais em fazendas começaram em meados de 1970, com a fundação da BCIA, nas Ilhas Virgens. Em 1977 um pioneiro carregamento aéreo com 22 animais da raça Senepol foi levado aos EUA. Hoje, depois de 29 anos a SCBA (Senepol Cattle Breeders Association) conta com 500 criadores e mais de 60.000 animais em seu sistema de registro de dados. Hoje o Senepol pode ser encontrado em 21 estados americanos e ao redor do mundo em países como: Austrália, Paraguai, Colômbia, Argentina, Panamá, Canadá, República Dominicana, Equador, Nicarágua, Porto Rico, Venezuela, México, Filipinas, Zimbabwe, Brasil, ou onde a adaptação ao clima tropical foi condição necessária para o desenvolvimento da bovinocultura com qualidade e eficiência.

Em 2000 vieram os primeiros animais para o Brasil, importados dos melhores rebanhos dos EUA e das Ilhas Virgens (Saint Croix). A importação inicial envolveu dois líderes genéticos da raça e as melhores fêmeas Senepol com provas fantásticas. Graças a esta genética, os selecionadores brasileiros multiplicou a qualidade fazendo do Brasil um celeiro da genética mundial.

 -  CARACTERÍSTICAS

- Caráter Mocho
- Docilidade;
- Tolerante ao Calor;
- Padronização;
- Precocidade Sexual;
- Desmama mais Pesada;
- Alta Conversão Alimentar;
- Menos Infestação de Ectoparasitas;
- Excelente Acabamento de Carcaça;
- Pelo Zero;

- VANTAGENS

No pasto - Senepol é uma excelente opção para acabamento de animais a pasto. Sua capacidade de pastoreio, temperamento dócil e carne macia são ingredientes necessários para o sucesso no programa de acabamento de animais. Animais Senepol tem grande capacidade de encontrar alimentos onde nenhum outro animal encontraria, também são animais considerados de baixa manutenção nutricional.

No confinamento - No começo dos anos 90, criadores de Senepol dos EUA em conjunto confinaram milhares de garrotes e novilhas Senepol para coletar dados e performance. Na fazenda de Jim Barrons Spur foram confinados mais de 2.000 animais de cruzamentos Senepol entre outubro de 90 e maio de 93. A média de dias em confinamento foi de 146 dias, com uma média de ganho de peso de 1,64 quilos / dia. O Senepol continua provando através de programas de pesquisa que é um animal de alta performance tanto em confinamento como programas de terminação a pasto.

Rentabilidade - O bezerro cruzado com Senepol vale 40% a mais que o zebu, gerando maior faturamento na produção.


Maior quantidade de vacas por touro - Um touro adulto Senepol cobre entre 50 e 60 vacas a campo, enquanto um Zebu cobre entre 25 e 30 vacas. Outro diferencial é a vida útil do reprodutor: senepol cobre a campo por até dez anos e zebu por até 4 anos. Os garrotes cobrem aos 14 meses de idade, o índice de prenhez da vacada com touro Senepol é superior a 90%.

Abate precoce - Por ser uma genética de porte médio, moderado, muito adaptada aos trópicos e condições desfavoráveis de pastejo, tem excelente conversão alimentar, o que a faz ter menor exigência de energia vinda dos alimentos para sua mantença corporal, logo, sobram nutrientes para rápido crescimento e rápido acabamento de carcaça, em especial em condições adequadas de pastejo, semi-confinamento, e confinamento. É excelente opção para acabamento de animais a pasto, por serem considerados bovinos de baixa manutenção nutricional.

Fornece facilmente a cobertura de gordura de carcaça desejada pela indústria frigorífica, e de forma bem precoce. Pesquisas feitas pela USP demonstraram que as carcaças com genética Senepol apresentaram melhor acabamento de carcaça com espessura de gordura subcutânea de 5,6 mm. Genética que permite ao pecuarista ter precocidade nos abates.

Rendimento e acabamento de carcaça elevados, a pasto - Os animais Senepol permitem ao pecuarista maior remuneração na venda de suas carcaças, devido o rendimento líquido da carcaça sem couro e miúdos e ganhos econômicos por premiação. É genética com conformação racional e moderna para produção de carne. Tem comprimento, profundidade, e largura necessários para se “colocar” carne na carcaça. Pernas curtas para o necessário deslocamento e cobertura sem o excesso de colocação de ossatura na carcaça (para o pecuarista, nas pernas não se deposita carne). É naturalmente musculoso, e com grande percentual de carne nas partes mais nobres.

Taurino que acompanha a vacada a campo - O Senepol é um taurino que acompanha a vacada a campo, o que é um grande diferencial, afinal, 95% da pecuária de corte ainda se utiliza da monta natural. A adaptabilidade dos animais aos trópicos, sem dúvida alguma, faz com que o Senepol saia na frente das demais raças taurinas que não se adaptam ao nosso clima tropical e nem acompanham a vaca a campo. No Brasil, 93% das prenhezes resultam de monta natural e, para se obter a heterose desejada entre taurinos e zebuínos, o Senepol pode ser uma solução interessante.

Segurança - Reduz o índice de acidentes com mão de obra e infraestrutura. Por ser um animal muito dócil o manejo do Senepol é simples. Essa característica favorece na preservação do patrimônio, não destrói as instalações (curral, brete, porteira, etc). Reduzindo a zero os índices de acidentes com mão de obra.

Maior premiação por carcaça - O Senepol permite ao pecuarista maior remuneração na venda de suas carcaças por rendimento líquido da carcaça sem couro e miúdos e ganhos econômicos por premiação. É genética com conformação racional e moderna para produção de carne. Tem comprimento, profundidade, e largura necessários para se “colocar” carne na carcaça. Pernas curtas para o necessário deslocamento e cobertura sem o excesso de colocação de ossatura na carcaça (para o pecuarista, nas pernas não se deposita carne). É naturalmente musculoso, e com grande percentual de carne nas partes mais nobres. Por medição de ultrassom apresenta elevado percentual de AOL (área de olho de lombo). Medições de carcaças com a genética Senepol feitas pela USP obtiveram em média 81,8 2 cm.